Preciso de grana, e agora?

21 de novembro de 2014


Ter o próprio dinheiro é tudo de bom, não é mesmo? Principalmente quando os amigos nos chamam para um passeio no cinema ou quando entramos naquela livraria que você paquera de longe. Mas manter a graninha no bolso não é tão fácil, principalmente para quem está à procura de trabalho como eu e acaba passando um aperto tremendo para controlar seus desejos. Calma, sempre tem uma saída! Podemos usar os recursos que temos dentro de casa para aumentar a verba, acompanhe comigo essas cinco dicas:

1. COOKIE MONSTRÃO

Ou qualquer outro doce, salgado. Para quem gosta de cozinhar vai ser uma boa, escolhi o biscoito porque não faz muita sujeira na cozinha, hehehe. Não é uma receita tão cara nem difícil de se fazer e TODOS amam. Podem ser do tamanho que você quiser, para serem vendidos em saquinhos ou separadamente, fica a critério de vocês. Eu, particularmente, só fazia o grande, tipo do tamanho de um pires de café e vendia por R$ 1.80. De cara o pessoal falava: "Nossa, tá muito caro" mas depois que viam o tamanho do biscoito e quais ingredientes eu usei acabavam comprando em quantidades. Lembrem-se, usem ingredientes de qualidade, nada de pegar o mais baratinho do mercado porque não quer gastar, ele tem que ser saboroso primeiramente pra gente, se nós, os vendedores, gostamos do que comemos, os clientes irão gostar também.



2. DESAPEGUE DE ALGUNS LIVROS

Sei que é difícil mas depois que cresce, o filho vira pássaro e ele quer voar dar uma olhadinha nos livros é sempre bom. Como escolher para a venda? Simples, separe os seus favoritos dos que não te surpreendeu tanto, assim podemos dividir a quantidade certa para seu armário e a outra para a caixa do desapego. Feito a garimpada então é hora de analisar o produto: procure orelhas dobradas, folhas soltas ou amassadas, capas rasgadas ou rasuradas, lombada quebrada e até as sujeirinhas e os restaure para atrair os clientes, é sempre bom comprar algo em bom estado, tanto você quanto a outra pessoa sairão ganhando. Não se esqueçam: produto em péssimas condições tem queda de preço!
Agora vamos à venda: coloque uma plaquinha anunciando que tem algo para ser vendido no seu portão e esteja sempre atento para atendê-los, pode ser na garagem ou qualquer outro canto da casa. Ao ar livre: pode ser em parques ou praças, coloque os livros numa caixa com o preço e fique lá, curtindo a manhã ou tarde com uma musiquinha maneira ou lendo outro livro.



3. BAZAR DE GARAGEM

Continuando com os desapegos, essa serve para quem tem um exagero de garagem. É sempre bom fazer aquela limpeza nas coisas porque estamos em constante mudança então o que estiver ocupando espaço na sua casa, coloque para vender na garagem! Agora abuse da sua criatividade, pode ser roupas, calçados, móveis, eletro-eletrônicos, eletro-domésticos, o pai, a mãe, o cachorro, a galinha sempre em bom estado, limpo e com preço. Sempre aparece alguém caçando bons preços à procura das suas coisas. Para quem tem muito brinquedo eu aconselho fazer uma gorda doação para alguma Ong, eles irão agradecer de coração puro por tal ato de amor, certo?


4. E-COMMERCE

Venda pela Internet! Divulgue livros, roupas, acessórios, dvds, cds etc. e negocie uma forma de pagamento. Pode ser por boleto bancário e até via Correio, o que importa é entregar e receber. O e-commerce é uma modalidade de vendas que vem crescendo grandemente no mercado global, a empresa que não possui uma vitrine na internet está arriscando ficar esquecidas pelos consumidores. Por quê? Porque, atualmente, o comprador é mais ligado na rede. Está sempre de olho nos preços via celular ou tablet, não importa o local, quanto mais fácil para realizar uma compra, melhor! Apostem no comércio pela net e vocês não irão se arrepender. Mas cuidado, trabalhar com a internet requer que a pessoa fique s e m p r e atento e disponível para falar com o cliente, mantenha-se atualizado ou vai ficar feio para a imagem da sua lojinha no meio dos internautas.


5. ARTESANATOS

Coloque a mão na massa e vá fazer artesanatos. Pinte quadros, faça retratos, crie produtos reciclados, faça crochês ou tricô, abusem das coisas que podemos fazer em casa. Desde pequena sempre via minha mãe produzir lindas peças em crochê e sair para vender, acompanhava ela em tudo, vendia na porta da escola para as mães que esperavam seus filhos, em casa quando recebia amigas, na igreja e até no parque, e digo que tudo o que tenho hoje foi devido ao trabalho artesanal das mãos da minha mamma, tudo o que sei foi ela quem me ensinou. Principalmente como se comunicar na venda. Então saia para trabalhar, seja um artista. Exponha seu trabalho. O lucro logo vem e seu amor por produzir vai ficar satisfeito. Essa é boa para quem é tímido (como eu) onde vamos treinando esse lado e ficando mais ousados para conquistar o que queremos.
Apostar na reciclagem é mostrar que estamos conscientes em proteger nossa Terra, o consumidor agora está preocupado com a responsabilidade social, agora é a vez do Consumidor Verde. Produza agendas, cadernos, vasos, capas e entre outros a partir disso, existe uma imensidão de produtos verdes para serem produzidos facilmente em casa.



É isso aí, gente, O que importa é sair do vermelho, não? Ter o faz-me-rir disponível para o cinema e um lanchinho da Subway ou dar um rolê com os amigos é sempre bom. E vocês, vendem algo? Já venderam? Como foi a experiência? Compartilhem comigo :D
xoxo, Pond.

Um comentário:

  1. Eita, acho que cozinhar não seria uma boa pra mim, ah não ser pra matar gente.
    E não conseguiria desapegar dos livros, o melhor seria artesanato ou bazar!
    Também estou a procura de trabalho, mas aff, ta mais difícil que achar o buraco pro país das maravilhas! :P
    http://meuladoana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

1. Espalhe amor, e não ofenda.
2. Diga ao Stitch, do Mushroomhead, que a boca dele está muito longe da minha.
3. Leia o post todo antes de comentar, não desvalorize o trabalho de quem criou.
4. Deixe seu bróguinho para eu visitar.
5. Assistam Black Sails, irão se apaixonar. ♥